Como Importar da China com Sucesso – Passo a Passo

Standard

como importar da chinaAqueles que sabem como importar da China com sucesso sabem que o principal é superar todas as barreiras que surgem quando se coloca uma operação internacional com estas características.

Apesar do considerável atrativo do mercado chinês, o comprar lá um produto para vendê-lo dentro das fronteiras nacionais nem sempre é tão fácil como possa parecer, ao salientar a iniciativa sobre o papel. A experiência ensina que existem muitas armadilhas que os empresários devem exceder, para obter o desempenho esperado de seus projetos de negócios no Oriente.

Dificuldades que você tem que vencer para importar da China

Entre as dificuldades mais evidentes encontram-se as relacionadas com a diferença cultural e linguística, que se manifestam na hora de importar da China, em momentos como:

As negociações: que se tornam complicadas devido ao idioma, o que obriga a incorporar a figuras como o intérprete ou o agente comercial (aumentando também os custos globais de operação).

Os acordos: que parecem não chegar nunca, pois, a forma de fazer negócios dos empresários chineses, é frequente que todas as decisões são bem negociadas, dilatando no extremo da paciência de seus parceiros ocidentais, que pode, muitas vezes, chegar a esgotar-se (também no que diz respeito aos recursos disponíveis para fazer frente ao processo).

Os mal-entendidos: que são frequentes, pela soma das duas causas anteriores, mas também pelas dificuldades que surgem na hora de entender a posição do outro. Por exemplo, a flexibilidade ocidental é vista como um sinal de pouca confiabilidade dos empresários chineses, que não a entendem da mesma forma que nós.

No entanto, estas complicações não são mais do que a ponta do iceberg. Há muito mais, e o problema é que as empresas tendem a dar-se conta quando já é demasiado tarde e já iniciaram o projeto de importar da China.

Entre estes outros obstáculos, há que ter em conta os seguintes:

Barreiras não-tarifárias, são muito frequentes e muito poderosas, dificultando sobremaneira o movimento dos empresários ocidentais na hora de levar a cabo os procedimentos obrigatórios nos costumes, no que se refere à obtenção de certificações ou em bastantes aspectos que têm que ver com a formalização de seguros.

Distância: uma distância, não só aumenta exponencialmente os custos de transporte e logística em geral, mas que também afeta a hora de negociar e exercer um controle sobre o produto a importar. cada viagem, cada sala, cada deslocamento, vão aumentando a conta de despesas. Por outro lado, a distância com o país asiático tem de ser refletido nos cálculos também a partir de uma outra perspectiva, que é a de organização empresarial. As mudanças serão necessárias para adaptar a empresa, não só a uma nova língua e um novo mercado, mas também a uns horários muito diferentes.

Risco: as possibilidades de ser objeto de um golpe são, infelizmente, muito elevadas. Para prevenir isso, é necessário investir em circulação, intérpretes, parceiros locais e levar a cabo uma investigação de cada fornecedor. Não há de permitir-se perder. Por outro lado, o risco de importar da China tem que ver também com a qualidade do produto adquirido. Os padrões não são iguais e é imprescindível especificar. Se você acertou a compra de um bem “de boa qualidade”, esta generalidade pode ser a sentença de morte da reputação empresarial já de volta no Ocidente (ou o precursor de um investimento em mercadoria inútil, se for detectado antes de lançá-lo no mercado). Na China, há que especificar o detalhe, o que é considerado de boa qualidade, o que se espera receber, em que condições e cumprindo as normas e requisitos.

As chaves para importar da China com sucesso

Tal como descrito no manual gratuito “como Importar da China: prós e contras”, é possível importar da China com sucesso. Esta aventura pode ter um final feliz, mas para isso há que observar todas as precauções possíveis.

A forma de proceder é a seguinte:

Primeiro passo é aprender a falar inglês fluentemente pois as negociações são geralmente realizadas em inglês, apesar de estarmos trabalhando no mercado chinês. Isto porque o inglês é o idioma mais falado no mundo atualmente. E se você por acaso ainda não domina este idioma, o curso inglês online do jerry pode ajudá-lo a falar inglês em pouco tempo.

Avaliar a conveniência da decisão de importar da China: determinar a adequação desta alternativa em relação a outras fontes de fornecedores. Provar que é melhor que qualquer outra opção e mais rentável do que o resto de destinos avaliados (Pode ser conveniente levar a cabo este ponto, uma vez que o ponto número 4).

Analisar a preparação da empresa: identificar os recursos disponíveis e calcular até onde se pode (e deve chegar). Fazer cálculos considerando todas as variáveis e não deixar nada ao acaso. Analisar a concorrência, aprofundar o conhecimento da demanda e definir a estratégia a seguir.

Levar a cabo uma análise de fornecedores chineses: conhecer o seu produto, a fundo, suas instalações, sua experiência, suas expectativas e, se possível, testar a própria opinião com a de alguma fonte externa, objetiva. Comparar os diferentes fornecedores e fabricantes e decidir-se por dois ou três melhores. Nunca ficar com um só.

Estudar as condições de uma importação da China: legislação, documentação, procedimentos aduaneiros, prazos de entrega, custos de armazenagem, custos de transporte, agentes comerciais, intérpretes, tradutores, seguros, meios de pagamento, etc.

Importador Profissional

Além de todos esses passos, o Erick Oliveira do curso importador profissional incluiu mais estas informações, se está em condições de iniciar as negociações. Para tal, há que partir do conhecimento sobre:

  • O produto que você deseja adquirir: com suas especificações e características.
  • O preço que se está disposto a pagar.
  • O prazo de entrega da mercadoria.
  • As condições e termos de pagamento.
  • A responsabilidade sobre o transporte e seguros.

E, como última recomendação para alcançar o sucesso na hora de importar da China, não há que esquecer-se de que o empresário chinês também tem de ter a sensação de que o negócio lhe é favorável. Uma situação que convenha a ambas as partes, gera um maior compromisso, aumenta a motivação e pode ser a chave para se obter os resultados esperados da operação. Pelo contrário, algumas exigências muito elevadas ou uma negociação muito apertadas podem conduzir a circunstâncias nada favoráveis para o importador, em última instância, o que poderia vir a ter problemas com os prazos de entrega, a qualidade do produto ou as condições pactuadas.